O Governo do Amazonas, por meio da Empresa Estadual de Turismo (Amazonastur), iniciou diálogo com o Centro de Instrução de Guerra na Selva (Cigs) para proposta de revitalização e melhoria na infraestrutura do zoológico para melhor atendimento à população e turistas.
Os primeiros detalhes para a parceria do Governo do Estado e o Cigs foram debatidos nesta terça-feira (06/02), quando o titular do Órgão Estadual de Turismo recebeu o representante do Centro de Instrução de Guerra na Selva, coronel Cleverson Guimarães, na sede da Amazonastur, na avenida Santos Dumont, nº 1350, Tarumã, zona oeste de Manaus.
O presidente da Amazonastur, Orsine Junior, disse que o governador Amazonino Mendes acredita no grande potencial do Cigs e por isso determinou a Amazonastur fazer um trabalho para fomentá-lo. “Vamos realizar melhorias, reformando, sinalizando e dando mais acessibilidade, pois existem carências, mas o Governo tem preocupação com o Cigs e, por isso, estamos estudando maneiras de melhorar e manter o Cigs”.
Opção de lazer – O coronel Cleverson Guimarães informou que o local recebe cerca de 14 mil pessoas por mês, e isso só confirma a importância que o lugar tem como opção de lazer, além de ser um atrativo turístico aos visitantes do Amazonas, pois o Cigs é o único centro militar que possui zoológico.
Estrutura – Com 500 espécies existentes, é um dos maiores onçários do Brasil. O Cigs vai além de um simples zoológico, possui Centro de Pesquisa da Fauna como Polo de Vegetação e uma área de campo de instrução, que  é duas vezes maior que a área urbana da cidade de Manaus.
(Visited 70 times, 1 visits today)

Comente esta matéria

Please enter your comment!
Informe seu nome aqui