O deputado federal Jair Bolsonaro, pré-candidato do PSL à Presidência da República, disse nesta sexta-feira, 12, que uma associação entre a brasileira Embraer e a americana Boeing é “bem-vinda” se beneficiar os dois lados. “Se a Boeing fizer um acordo que seja bom para eles e para nós, acho que o negócio é bem-vindo. Não podemos nos isolar do mundo. Se você pode fazer uma parceira onde todos vão ganhar, a associação é muito bem-vinda”, comentou o parlamentar em entrevista à RedeTV transmitida pelo Facebook.

Durante a entrevista, Bolsonaro aproveitou ainda para criticar a falta de investimentos e a gestão das Forças Armadas, que, segundo ele, estão sendo sucateadas desde o governo de João Figueiredo, último presidente do regime militar. “O PT e o PSDB sempre ignoraram as Forças Armadas. Colocaram energúmenos para comandar as Forças Armadas. Vamos colocar um general quatro-estrelas para comandar”, afirmou o deputado, antecipando seu plano caso seja eleito em outubro.

Bolsonaro criticou também a política de desarmamento, por tirar do “cidadão de bem” o direito à resistência, disse que é preciso evitar progressões de pena, já que não existe prisão perpétua no Brasil, e defendeu o direito à defesa em operações policiais. “Não quero dar carta branca para policial matar, quero dar carta branca para policial não morrer”, frisou.

O pré-candidato na corrida pelo Palácio do Planalto adiantou também na entrevista o plano de construir um colégio militar na área do Campo de Marte na zona norte da capital paulista para formar milhares de garotos em ensino fundamental.

Estadão Conteúdo

(Visited 43 times, 1 visits today)