Nove DIPS centrais de flagrantes, em Manaus, terão recuperação imediata, anuncia Bosco Saraiva.

Nove Distritos Integrados de Polícia (DIPS) da capital começam a passar por serviços de manutenção e revitalização para recuperar condições de atendimento. O pacote de reparos inclui medidas como pintura, troca de equipamentos, mudança de móveis e a manutenção de telhados e vai beneficiar as chamadas centrais de flagrante, delegacias que possuem atendimento 24 horas por dia na cidade.

A revitalização imediata das delegacias foi anunciada pelo vice-governador e secretário de Segurança Pública, Bosco Saraiva, nesta terça-feira, 17 de outubro, durante visita ao 15º DIP, do bairro Cidade de Deus, zona norte de Manaus, onde os trabalhos devem começar já na próxima quinta-feira, dia 19. Além do 15º DIP, estão incluídos no planejamento o 1º DIP, 6º DIP, 8º DIP, 9º DIP, 10º DIP, 12º DIP, 14º DIP e o 19º DIP. Essas delegacias compreendem a malha de flagrantes de plantão que cobre toda a cidade, dia e noite.

A maioria das delegacias enfrenta problemas como goteiras, banheiros interditados, portas quebradas, infiltração nas paredes, problemas com a pintura e equipamentos danificados, dentre eles condicionadores de ar e computadores, segundo levantamento feito pela Delegacia-Geral da Polícia Civil, sob o comando do delegado Mariolino Brito. Outras oito delegacias especializadas serão recuperadas.

“São delegacias que estão em estado precário, não só para o trabalho dos nossos colegas das polícias, mas também para a recepção ao povo da nossa cidade que procura para fazer suas ocorrências”, disse Bosco Saraiva, afirmando que a meta é revitalizar todas as unidades de polícia do Estado.

Organização – Acompanhado do delegado Mariolino Brito, o vice-governador percorreu os DIPs para ver pessoalmente as condições. Segundo Saraiva, a missão do governo Amazonino Mendes de organizar a casa começou e o trabalho nas delegacias é um passo importante, uma vez que elas são a porta de entrada para a população e precisam garantir qualidade. Outro problema que Saraiva pretende atacar é o atendimento ao público.

“Os próprios agentes atendem, recepcionam e fazem ocorrências. Essa ordem de coisas é que vamos arrumar. Colocar atendentes recepcionistas para que os agentes de polícia possam estar nas viaturas e agilizando o atendimento”, afirmou Saraiva.

(Visited 38 times, 1 visits today)

Comente esta matéria

Please enter your comment!
Informe seu nome aqui