Anticristo (do grego αντιχριστός i.e. “opositor a Cristo”) é uma denominação comum no Novo Testamento para designar aqueles que se oponham a Jesus Cristo, e também designa um personagem escatológico, que segundo a tradição cristã dominará o mundo por um tempo, até ser preso e lançado no Lago de Fogo.

Para quem não tem familiaridade com o tema, segue abaixo – antes do vídeo – um pequeno resumo:

O Anticristo será um homem de uma habilidade e capacidade incrível, o maior líder de toda terra. Esse personagem é mencionado principalmente nos livros de Daniel, 2 Tessalonicenses e Apocalipse. A Bíblia dá vários outros adjetivos ao Anticristo:

O pastor inútil (Zacarias 11:17),
O pequeno chifre (Daniel 7:8),
O príncipe que há de vir (Daniel 9:26),
O homem vil (Daniel 11:21),
O rei que fará segundo a sua vontade (Daniel 11:36),
O homem da iniquidade (II Tessalonicenses 2:3),
O filho da perdição (II Tessalonicenses 2:3),
O iníquo (II Tessalonicenses 2:8),
O anticristo (I João 2:18),
A besta (Apocalipse 11:7; Apocalipse 13:1).
O abominável da desolação (Mateus 24:15),
O assolador (Daniel 9:27).

O Anticristo será um líder, alguém de cargo político muito importante: ele chegará à liderança mundial formando uma nova era de Paz e Segurança Global.

Ele vencerá pela diplomacia, pacificamente, convencendo todos os líderes mundiais, com sutileza, engenhosidade e sabedoria.

Ele Será um homem “complexo”, diferente de todos os demais, alguém que abraçará, em seu caráter, as habilidades e poderes de Nabucodonosor, Napoleão, Alexandre o Grande, e de César Augusto.

Possuirá o admirável dom de atrair as pessoas e a irresistível fascinação de sua personalidade, suas versáteis conquistas, sua sabedoria sobre-humana, sua grande habilidade administrativa e executiva, aliadas ao seu poder de consumado lisonjeador, (…) brilhante diplomata, e soberbo estrategista, vão torná-lo o homem mais notável e importante de todos os Tempos.

Terá uma personalidade gentil, Inofensiva, compassiva e se dedicará à Paz e prosperidade do mundo. Esse líder estará pronto para solucionar grandes problemas mundiais: Guerras, crises, Pobreza, desigualdades […] Tessalonicenses 2:7 diz: – Com efeito, o mistério da iniquidade já opera e aguarda somente que seja afastado aquele que agora o detém; então, será, de fato, revelado o iníquo…. Esse mistério já está operando e preparando o caminho para a entrada do anticristo. Com certeza, O Anticristo já está presente, camuflado, em algum lugar, aguardando apenas o momento de manifestar-se. Alguns aspectos do seu futuro governo, segundo a Bíblia:

Governará o mundo inteiro (Apocalipse 13:7)
Controlará a economia mundial (Apocalipse 13:16-17)
Governará com consentimento internacional (Apocalipse 17:12-13)
Fará um acordo de paz com Israel (Daniel 9:27)

Além disso, a Bíblia o descreve como dono de uma grande Sabedoria:

Gênio intelectual (Daniel 7:20)
Gênio da política (Daniel 11:21)
Gênio militar (Daniel 8:24)
Gênio de oratória (Daniel 7:20)
Gênio do comércio (Daniel 8:25)
Gênio em administração (Apocalipse 13:1-2)
Gênio religioso (II Tessalonicenses 2:4)

O Reinado do Anticristo

Algumas doutrinas evangélicas acreditam que a dominação mundial pelo Anticristo acontecerá após o arrebatamento do povo de Deus (Mateus 24:40-41), esse período é chamado de período pré-tribulacional, porque acontecerá antes da Grande Tribulação. Mas outras doutrinas acreditam que a Igreja passará pela tribulação.

Ascensão ao poder pelo Anticristo

O Anticristo será um homem que surgirá em meio às crises mundiais existentes, de forma que sua aparição surpreenderá o mundo. Seu governo se tornará, em um curto espaço de tempo, num forte governo mundial unificando com sucesso todos os blocos de relações econômicas e políticas existentes no momento. Com a finalidade de trazer a paz, será reconhecido e aceito, e combaterá as crises mundiais implantando um largo sistema de integração financeira: o sistema 666 de compra e venda (Apocalipse 13:16–18). Neste momento, com o auxílio de um “deus estranho” (Daniel 11:39, Isaías 14:12), exaltará a si próprio como sendo o “Cordeiro de Deus” que tira o pecado do mundo e exigirá ser adorado como Deus, declarando-se então ser o Messias de Israel (Daniel 11:36). Será então que, perseguirá todo aquele que, na Terra, não se curvar a ele para adora-lo como Deus, manifestando-se ser o que a Bíblia chama de “O Filho da Perdição” (2ª Tessalonicenses 2:3), o então Anticristo. Descumprirá o seu tratado mundial de paz e estabelecera então a guerra. Se voltará contra Israel e Jerusalém no lugar do antigo templo, para lá pôr o trono do seu governo mundial (Daniel 11:31).

Vitória de Cristo sobre o Anticristo

O Anticristo será derrotado no retorno de Jesus Cristo à Terra, e lançado no lago de fogo e enxofre, a que se chama “segunda morte”. A isso se seguirão mil anos de reinado de Cristo, e, por fim, em resumo, o Julgamento Final e a chegada da Nova Jerusalém.

O reino de Deus está sob a autoridade do Deus Triúno – Deus Pai, Deus Filho e Deus Espírito Santo.

O Deus Filho considerou-se sem reputação, vindo ao mundo na forma de servo humilde que morreu na cruz para remir os pecados de uma raça humana perdida. Depois da Sua ressurreição dos mortos, Ele foi altamente exaltado tendo recebido um nome que está acima de todos os nomes, para que, ao nome de Jesus, todo o joelho se curvasse (Filipenses 2:5-11). Ele é não só o Salvador da humanidade (Hebreus 4:12), como também o Juiz (Atos 17:30-31) e o Rei vindouro que voltará em poder e glória.

O que segue são as razões principais do Seu regresso e revelação pública:

·       Destruir o Anticristo e os seus seguidores enganados na batalha de Armagedon (Apocalipse 19:19-21).

·       Amarrar Satanás e mantê-lo no poço sem fundo por mil anos (Apocalipse 20:1-3).

·       Julgar as nações (Mateus 25:31-46).

·       Salvar o resíduo de Israel (Zacarias 12:10; 13:9).

·       Restaurar o trono e David em Jerusalém (Actos 15:16-17).

·       Revelar o Seu reino estabelecendo o Seu reinado milenar na Terra (Jeremias 3:17; Apocalipse 11:15).

·       Nomear os Seus santos para governarem consigo (Apocalipse 5:9-10; 20:4,6).

·       Reinar sobre as nações em retidão (Isaías 2:2-4).

Veja o vídeo abaixo:

 

(Visited 3.458 times, 8 visits today)

Comente esta matéria

Please enter your comment!
Informe seu nome aqui