Vicente Lopes diz que ofício do PMDB sobre troca de liderança é ilegal.

O deputado estadual Vicente Lopes (PMDB) ocupou a tribuna da Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam), nesta terça-feira (8), para declarar que o Ofício nº 24 do dia 1º de agosto deste ano, assinado pelo secretário-geral do Diretório Regional do partido no Estado, Miguel Capobiango Neto, indicando a deputada Alessandra Campêlo (PMDB) para a liderança da agremiação no parlamento estadual, não tem amparo legal.

De acordo com o parlamentar, o documento não preenche os requisitos exigidos pelo Estatuto do PMDB e pelo Regimento Interno da Assembleia para a substituição de liderança do partido. “Trata-se de um documento sem amparo legal nenhum. Peço que a Mesa Diretora da Casa desconsidere essa indicação, até que a escolha da nova liderança seja feita de forma correta e obedecendo todas as exigências”, solicitou Lopes.

Filiado há 25 anos no partido, o deputado explicou que a medida fere o Artigo nº 47 do Estatuto da agremiação e o Artigo nº 10 do Regimento Interno da Aleam, os quais determinam que a escolha da liderança partidária na Casa Legislativa deve ser feita pelos representantes da bancada. “Não cabe ao diretório fazer esse tipo de indicação. Por isso eu afirmo e provo a ilegalidade do teor do documento que não tem valor nenhum”, reafirmou.

Vicente Lopes disse que o ofício apresenta uma informação inverídica, quando informa que a indicação da deputada Alessandra Campêlo foi feita em reunião com a presença dos três parlamentares estaduais. “Eu não estava presente nessa reunião, assim como o deputado Wanderley Dallas”, afirmou.

Prejuízo a campanha de Eduardo Braga

A troca de liderança em uma Casa Legislativa deveria ser algo normal e aceitável, mas parece que o PMDB se atrapalhou ao fazer a troca de Vicente por Alessandra.

Os parlamentares do partido criticam mas a forma do que a própria troca. O problema é que tudo isso pode resultar em proporções eleitorais, pois os parlamentares indignados com a forma como Vicente foi retirado da liderança, podem fazer “corpo mole” nesse segundo turno da eleição suplementar, causando prejuízo à candidatura de Eduardo Braga.

Matéria relacionada: Wanderley Dallas ataca decisão do PMDB sobre a liderança na Aleam

(Visited 1 times, 1 visits today)

Comente esta matéria

Please enter your comment!
Informe seu nome aqui