O Departamento do Tesouro dos Estados Unidos anunciou nesta quarta-feira sanções contra oito cidadãos da Venezuela acusados de prejudicar a democracia no país por apoiarem a implantação da Assembleia Constituinte.

Uma dos alvos das restrições é Adan Coromoto Chávez Frias, irmão do ex-presidente Hugo Chávez (1954-2013), que foi eleito parlamentar constituinte no final de julho.

As determinações do Departamento do Tesouro consistem no congelamento de ativos sob jurisdição dos Estados Unido, bem como a proibição de negócios com eles.

Além de Adan Chávez, são alvo das sanções os constituintes Francisco Jose Ameliach Orta, Erika del Valle Farias, Carmen Teresa Melendez Riva, Ramon Dario Vivas Velasco e Hermann Eduardo Escarra Malave. A dirigente Tania D’Amelio Cardiet, do Conselho Nacional Eleitoral, e o comandante Bladimir Humberto Lugo Armas, da unidade especial do palácio legislativo da Guarda Nacional, também terão restrições de ativos.

A ampliação das sanções contra cidadãos venezuelanos ocorre dias depois de os Estados Unidos anunciarem o congelamento de ativos do presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, em território americano.

Estadão Conteúdo

(Visited 3 times, 1 visits today)