Adele Benzaken é única brasileira entre os 47 experts internacionais e ficará no cargo por três anos.

A diretora do Departamento de Vigilância, Prevenção e Controle das IST, do HIV/Aids e das Hepatites Virais (DIAHV), Adele Benzaken, foi nomeada pelo Diretor do Departamento de HIV e do Programa Global de Hepatites Virais da Organização Mundial da Saúde, Gottfried Hirnschall, membro do Comitê Consultivo Estratégico e Técnico (Strategic and Technical Advisory Commitee/STAC) pelos próximos três anos. A nomeação ocorreu nesta segunda-feira, 13, durante a reunião do STAC sobre HIV e Hepatites Virais em Genebra (Suíça).

Integram o STAC 47 experts internacionais e a diretora do DIAHV é a única brasileira a participar do grupo. Pela primeira vez, o STAC uniu os temas HIV e hepatites virais. O objetivo das discussões desse grupo técnico é abordar e definir as novas recomendações da OMS para HIV e hepatites virais e apresentá-las ao novo diretor, que assumirá o cargo em julho próximo.

A OMS estabeleceu o Comitê Consultivo Estratégico e Técnico sobre HIV e Hepatites Virais para oferecer à diretora-geral da OMS, Margaret Chan, informações científicas, estratégicas e técnicas sobre os esforços mundiais para vencer essas ameaças à saúde pública global.

Veja aqui o discurso da diretora Adele Benzaken na reunião: Discurso Dra. Adele

 

1 COMENTÁRIO

Comente esta matéria

Please enter your comment!
Informe seu nome aqui